(Falta de) Empatia

Livre Imagens por pngtree.com


Quando há um conflito, há sempre dois lados de uma história, duas perceções, duas interpretações, duas verdades, duas razões.


Uma coisa que a Maternidade me trouxe foi a flexibilidade de procurar perceber o que está por trás da perspetiva do outro. Seja nos "conflitos" entre nós e um deles (entre aspas, porque, por enquanto, é muito fácil perceber os motivos e interpretação deles, mas sei que chegará uma altura em que não será tão fácil, nem tão óbvio...), seja nos conflitos entre eles (aí, às vezes, não é tão óbvio o que aconteceu, nem como ajudá-los a resolver, ou a gerir, mas estou numa busca continua de estratégias para os ajudar - li um livro fantástico sobre o assunto, e que todos os Pais com mais que um Filho deviam ler, "Pára de chatear a tua irmã e deixa o teu irmão em paz", da Magda Gomes Dias, de que vos falarei em breve), seja nos conflitos em geral.

O conflito faz parte de qualquer relação. É normal! É o que fazemos quando estamos perante um conflito que faz com que as coisas possam ser resolvidas ou que escalem para proporções desmedidas. E, se é verdade que esta é uma competência que devemos treinar com as crianças desde pequeninas, também é bem verdade que há muitos adultos que não fazem ideia do que isto possa ser... Pôr-nos no lugar do outro (a tão falada empatia) é um grande desafio, principalmente em situações de conflito! Eu procuro sempre fazer o exercício de defender a posição da outra parte: ajuda-me a perceber como é que o conflito começou, o que o outro deve ter pensado, sentido. O que poderia ter sido diferente.

Mas há situações em que, mesmo colocando-me no lugar do outro, continuo a não perceber como conseguiram ser tão rápidos a julgar e a condenar, sem sequer dar o benefício da dúvida. Pode dar-se o caso de ainda precisar de aprimorar a minha empatia. Ou então, simplesmente, perante a adversidade, algumas pessoas se revelarem e não serem, afinal, quem eu pensava...






Eu fui vítima de Bullying
Sítios que me inspiram, coisas que me inspiram
A Lição dos Irmãos Brownlee


Acompanhem-nos também no Facebook, no Instagram, no Pinterest e subscrevam a newsletter do Blog.

Obrigada! 😍

Comentários

Posts mais lidos